segunda-feira, 21 de abril de 2014

Amélia Rodrigues



Mais conhecida como Amélia Rodrigues, foi, quando encarnada, notável poetisa, professora emérita, escritora consagrada, teatróloga, legítimo expoente cultural das Letras na Bahia.

Amélia Augusta do Sacramento Rodrigues nasceu na Fazenda Campos, freguesia de Oliveira dos Campinhos, Município de Santo Amaro da Purificação, no Estado da Bahia, em 26 de maio de 1861. Era filha de Felix Rodrigues e D. Maria Raquelina Rodrigues.

Qualquer de seus conterrâneos, por mais jovem que seja, conhece a vida dessa extraordinária mulher, de seu esforço a fim de chegar aos seus ideais. Estudou com o Cônego Alexandrino do Prado, em seguida foi aluna dos Professores Antônio de Araújo Gomes de Sá e Manuel Rodrigues M. de Almeida. Sua vocação para o magistério era inata. A par disso matriculou-se no Colégio mantido pela professora Cândida Álvares dos Santos e começou a lecionar no Arraial da Lapa.

Alguns anos depois, enfrentou um concurso, disputando uma vaga para lecionar em Santo Amaro da Purificação. Sendo aprovada, lecionou ali por oito anos consecutivos.

Em 1891, pelo seu amor à causa do ensino, conquistou mais uma vitória. Diante de sua capacidade ímpar na tarefa de ensinar, pelo grande conceito na comunidade, foi transferida para Salvador, sendo lotada na Escola Central do bairro Santo Antonio.

Um de seus alunos, adolescente ainda, em 1905, foi selecionado para lecionar inglês pelo sistema do filósofo Spencer. Amélia Rodrigues não só o ajudou a compreender o pensamento daquele filósofo, como complementou o seu aprendizado. Disse a ele:

"O jovem precisa de educação moral que é o princípio fundamental da disciplina social; sem apelar para o coração, educar é formar no homem as mais duradouras forças da ordem social."

O pensamento de Amélia Rodrigues se identifica com o pensamento de Fénelon, contido em "O Evangelho segundo o Espiritismo", que solicita a certa altura: "Educar é formar homens de Bem, e não apenas instruí-los."

No Plano Espiritual continuou seu trabalho esclarecedor e educativo, baseada principalmente no Evangelho de Jesus, fonte inspiradora, quando encarnada, para muitos dos seus trabalhos.Desencarnada, encontrou na Espiritualidade - seara infinita da imortalidade - maior expansão para seu Espírito sequioso de conhecimento e faminto de amor, dando vazão aos anseios mais nobres, aprofundando-se na Mensagem de Jesus, e, na atualidade, participando da falange de Joanna de Ângelis, mentora de Divaldo Pereira Franco. Pela psicografia do abnegado medianeiro, vem trazendo páginas de beleza intraduzível, abordando os mais variados assuntos sobre o Evangelho, tema predileto, extraindo lições edificantes para aqueles que estão cansados e sobrecarregados, consolando e instruindo os seus leitores, tendo brindado o Movimento Espírita com as seguintes obras:

Até o Fim dos Tempos
Há Fflores no Caminho
Luz do Mundo
O Semeador (infantil)
Pelos Caminhos de Jesus
Primícias do Reino
Quando voltar a Primavera
Trigo de Deus

Quando de sua aposentadoria, foi difícil ficar repousando. O seu ideal de ensinar continuava vivo. Recuperadas as suas energias, retornou ao Magistério, de forma ainda mais marcante. Nessa oportunidade foi responsável pela fundação do Instituto Maternal "Maria Auxiliadora", que mais tarde transformou-se na "Ação dos Expostos".

Aproveitando o tempo disponível, dedicou-se à literatura e ao jornalismo, colaborando em publicações religiosas, entre as quais: "O Mensageiro da Fé". Depois, na revista " A Paladina" e, mais tarde, em " A Voz".

Escreveu algumas peças teatrais, entre as quais "Fausta" e "A Natividade". Colaborou ainda com poesias: "Religiosa Clarisse" e "Bem me Queres". Escreveu ainda obras para literatura infantil, didáticas e romances.

Amélia Rodrigues desencarnou em Salvador, com 65 anos de idade, em 22 de agosto de 1926, deixando a sua marca de trabalho inigualável, tanto na Educação como na Literatura e na Assistência Social.



sábado, 19 de abril de 2014

Abecedário Espírita



O abecedário espírita é um dicionário para evangelização espírita infantil com palavras e expressões comumente usadas na doutrina, que é publicado mensalmente em nosso blog.


Gentios: eram todos os que não acreditavam na fé dos judeus.
Graça: é uma das formas como Deus forma o seu amor.
Gratidão: mostramos gratidão, agradecimento, também, ao nosso Criador, quando fazemos a prece.
Guia Espiritual: é um Espírito bondoso que nos ajuda e orienta para o bem.


Fonte: FEB (Federação Espírita Brasileira)

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Lembranças de Páscoa

O Vídeo ensina a fazer lembranças práticas e decoradas em forma de coelhos para colocar ovos de chocolate e presentear as crianças.




Material: EVA e garrafas pet.


Fonte: http://harmoni-arte.blogspot.com.br/  

terça-feira, 15 de abril de 2014

Aprendendo a Canção




Mediunidade

Um salto pro além, voando no espaço
Uma segunda visão, um sexto sentido
Falando com alguém que já partiu
Vozes do além falando aos ouvidos

Mediunidade é serviço de amor
Convite à razão, ao progresso moral
Mediunidade é serviço de amor
Trazendo a luz, dissipando o mal

Acredite ou não, somos todos médiuns
Quem nunca sentiu uma presença?
Uma intuição, um arrepio?
Muitas almas se ligam no que você pensa


Clésio Tapety


quarta-feira, 9 de abril de 2014

Diversidade dos Mundos



Há muito tempo que o homem vem tentando conhecer melhor o Universo. Telescópios cada vez mais poderosos são usados, naves e foguetes avançam pelo espaço cada vez mais longe, a tecnologia espacial desenvolve-se rapidamente. Mesmo assim ainda temos muitas perguntas.

Afinal, o que é e como é o céu? O que existe lá? Como aquilo tudo foi para ali? Porque não caem ou colidem? Do que é composto? Será que pode ser povoado?

O Universo é o berço da vida. É um sistema orgânico. Galáxias, Sistemas, sóis, planetas existem com a finalidade de abrigar vida. E cada ser, por menor que seja, existe para a composição do equilíbrio desta vida universal.




Vamos fazer um paralelo entre a evolução do homem e a progressão dos mundos:

- o Universo tem 13,7 bilhões de anos
- o Planeta Terra tem 4 bilhões e meio de anos
- o Hominídeo tem 2 milhões de anos
- o Homo Sapiens, que representa o que somos atualmente, tem 150 mil anos.

Na observação destas datas podemos perceber como somos muito novos! Há pouco tempo usamos de nossa racionalidade e temos a consciência de nosso papel como ser vivo
A humanidade e os planetas caminham juntos. O progresso material de um planeta acompanha o progresso moral de seus habitantes. Da mesma forma que o homem evolui, os planetas também evoluem, se modificam, acomodam sua superfície, permitindo a morada de grupos que sintonizam e se adaptam àquelas condições. E, por isso, há tantas moradas na casa do Pai... Pela diversidade de estágios evolutivos, há moradas correspondentes. Quanto mais evoluído o homem, melhor preparado é o ambiente em que ele vive.

Assim, no nosso caso, estamos vinculados ao planeta Terra, que possui as condições necessárias para abrigar individualidades em nosso grau evolutivo. Necessitados ainda de encarnar, onde a união com a matéria é útil para nosso adiantamento, pelo uso da inteligência, vamos promovendo a transformação e o progresso material do mundo que habitamos.

O planeta Terra é a nossa casa. Retornaremos para cá muitas vezes, pois enquanto não nos melhorarmos, ficamos presos à necessidade de encarnar. O princípio da reencarnação é uma consequência fatal da lei do progresso, em que temos a oportunidade de irmos nos aperfeiçoando.

Como viemos usando desta oportunidade?

E o que temos feito pela nossa morada? Como viemos cuidando dela?



Texto do blog Evangelizando Agora

segunda-feira, 7 de abril de 2014

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Imperativos Cristãos



Aprende — humildemente.
Ensina — praticando.
Administra — educando.
Obedece — prestativo.
Ama — edificando.
Teme — a ti mesmo.
Sofre — aproveitando.
Fala — construindo.
Ouve — sem malícia.
Ajuda — elevando.
Ampara — levantando.
Passa — servindo.
Ora — serenamente.
Pede — com juízo.
Espera — trabalhando.
Crê — agindo.
Confia — vigiando.
Recebe — distribuindo.
Atende — com gentileza.
Coopera — sem apego.
Socorre — melhorando.
Examina — salvando.
Esclarece — respeitoso.
Semeia — sem aflição.
Estuda — aperfeiçoando.
Caminha — com todos.
Avança — auxiliando.
Age — no bem geral.
Corrige — com bondade.
Perdoa — sempre.


André Luiz

Fonte: Agenda Cristã, Chico Xavier ditado pelo Espírito André Luiz

domingo, 30 de março de 2014

Rafting



Pratique o rafting e aventure-se nas corredeiras de um rio acumulando pontos para as próximas fases.

clique aqui e jogue.